8.22.2006

O DIA DO SACO CHEIO


Acordar cedo. Cerveja quente. Café frio. Burrice alheia. Perder no dominó. Ver jogar a seleção do Parreira. Falta de energia elétrica, quando se mora no décimo quarto andar. Trânsito engarrafado. Falta de dinheiro. Bebê chorando. Alguém que chega, quando a gente vai dar uns amassos. Água que falta, quando o cabelo está cheio de shampoo. Menstruação de noiva, em lua de mel.

A cara de chuchu, do Alckmin. A cara de Antonio Conselheiro, de Heloísa Helena. A cara de Sassá Mutema, do Lula. A cara de beato, do Cristovam Buarque. A careca do Serra. As sobrancelhas do Lembo. A peruice da Marta. O mensalão. O surubão. A máfia das ambulâncias. A corrupção. As CPIs que só dão em pizza e uma eventual rumbeira.

As viagens do Fernandinho Beiramar. A tranqüilidade do Marcola, que encontra tempo para ler 3.000 livros. Presídios que deveriam impedir os presos de sair e nem conseguem impedir celulares de entrar. Advogados que levam recados criminosos. A manutenção de cada preso custa R$ 1.200,00 mensais; o salário mínimo pretende que um trabalhador sustente a família com R$ 350,00.

A população virou refém dos criminosos, que param a maior cidade do país quando bem entendem. O governo negocia com chefes de quadrilha, para parar ataques; o exército idem, para recuperar armas roubadas. Trabalhadores vêem a Copa na TV do vizinho, criminosos em aparelhos de plasma.

A insensibilidade aumenta. Cada vez mais, pessoas mortas se transformam em dados estatísticos; seja no trânsito, de AIDS, em tsunamis, furacões, ou em foguetes e bombas de guerras; idiotas, como todas as guerras. Ninguém tenta ajudar a vítima da violência; antes se alegra, por não ter sido o escolhido.

O ensino público está falido. E o governo nem tenta recuperá-lo; acha mais fácil criar o sistema de cotas, uma cerca no meio da lagoa. A previdência está falida, os aposentados não podem ter aumento; têm que apertar ainda mais o cinto, para que os burocratas e políticos possam continuar a encher os bolsos.

As eleições vêm aí. E não vejo ninguém falar com entusiasmo, defender o próprio candidato, dizer que acredita nele. Ao contrário: cada um ataca os outros candidatos. É o nivelamento por baixo. Vamos votar em alguém, não porque seja melhor, mas por ser menos pior. É a vitória do rouba, mas faz.

Por estas e outras coisas, foi muito fácil atender ao convite da Luma e participar desta blogagem coletiva, que elegeu 22 de agosto como O Dia do Saco Cheio. A verdade é que todos nós estamos de saco cheio. E temos muitos motivos para isto.

Algo está errado. E muito. Eu iria embora pra Pasárgada, mas se nem o Bandeira conseguiu, quanto mais eu! O jeito é ficar por aqui. E procurar as maneiras possíveis, para combater o stress.

Afinal, ninguém é de ferro!...


Convenhamos: assim, não tem saco cheio que resista!

25 Comments:

Anonymous Anônimo said...

É... dia do saco cheio, preocupação com o futuro. O planeta agoniza. Vale relembrar, "Pra onde caminha a humanidade"? Que mundo deixaremos para nossos filhos, netos, etc. Precisamos urgentemente de paz, amor, harmonia, compreensão, humildade, solidariedade, perdão... tantos valores esquecidos e/ou ignorados por tantos.
É triste olhar tanto avanço, em todos os campos materiais e o total retrocesso no espiritual. Ter fé e ainda, acreditar que melhores dias virão, é o que nos resta. Fazer a nossa parte é preciso. A paz começa dentro de nós.
Lindo texto, Flávio! A foto também.

11:36 AM  
Blogger Flávio said...

Obrigado, anônimo... também gostei do seu! :) E, ao menos pra mim, a praia é remédio garantido contra o stress!... :)

11:43 AM  
Anonymous cilene said...

que bom que vc me avisou sobre o problema..nem sabia que tinha problemas...vou tentar descobrir o que e? assim na praia nao tem saco cheio que resista mesmo...linkei vc..

12:03 PM  
Anonymous Serbon said...

Mestre Flavio, ainda bem que vc publicou a foto da praia... eu já estava achando que vc era o primeiro baiano estressado que eu conhecia!!!

12:04 PM  
Blogger Flávio said...

cilene, o aviso foi legitima defesa... gosto de ler seu blog! :)

12:18 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, o stress já me valeu quatro stents. Mas o detalhe misterioso é que sou carioca... ;)

12:25 PM  
Blogger Flávio said...

Cilene, a resposta foi pela metade. Qt à praia... deve te fazer falta aí, não é? Qt à linkada, tks! :)

12:31 PM  
Anonymous Rappha said...

Ê vidão, hen, professor? Mas as coisas da sua lista de encher o saco são mesmo de doer!

1:03 PM  
Anonymous RodrigoBrower said...

Heheh meio pessimista essa visão! Ótima terça pra ti. Abs.

1:14 PM  
Blogger Flávio said...

Pois é, Rppha; ainda bem que tb existe a praia! ;)

1:52 PM  
Anonymous junior said...

Flavião, não se preocupa broder, que não tem a menor chance de dar certo.
Excelente participação no dia do saco cheio. Parabéns!

3:10 PM  
Blogger Flávio said...

Rodrigo, até que nem tão pessimista... pelo menos, eu incluí a praia! :) Abraço e boa terça!

3:34 PM  
Blogger Flávio said...

Júnior, se dependesse do meu voto, pode apostar que daria certo! Até ajudo na campanha... :)

3:52 PM  
Anonymous Serbon said...

peraí, Flavio: tu mora em Salvador, torce pro Corinthians e é... carioca????!!!!!

4:52 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, tás pensando que é só isso? Meu pai era português e minha mãe é neta de gregos e libaneses! Ah! E também torço pro Vasco e pro Bahêa!... ;) Mistura pouca é bobagem! :)

5:43 PM  
Blogger Rita Contreiras said...

Dia do folclore concorrendo com o dia do saco cheio...Será que as personagens têm alguma coisa em comum? Acho que temos muitos "sacis" fazendo com que desapareça muita coisa, principalamente a dignidade. Mas nada deve tirar o prazer de viver e curtir uma boa praia! Abraço.

6:29 PM  
Blogger luma said...

Tem gente que reclama da areia, dos raios solares, do coco que vem com pouca água, do mar que está sem onda...tudo isso é bobagem! Bom mesmo é adrenalina! (rs*) Beijus

6:39 PM  
Blogger Flávio said...

Rita, é isso... principalmente quanto aos "sacis". Mas acho que poderíamos escolher Papai Noel, para ilustrar o encontro das datas: é uma dos maiores símbolos folclóricos mundiais... e tem o saco mais cheio que se conhece! :)Abração.

7:25 PM  
Blogger Flávio said...

Com certeza, Luma: o negócio é mesmo relaxar e sentir a vida. Reclamar só faz encher o saco mais ainda! :) Bjs.

7:26 PM  
Blogger Palpiteira said...

Vc se expressou muito bem. Infelizmente, estamos vivendo uma situação calamitosa. Concordo, também, com o anônimo, de que é preciso uma mudança interna real.

8:55 PM  
Anonymous Blogue da Magui said...

Adorei a descricao dos paspalhaos candiatos a presidencia!! Eca. E vc esta otimo nessa praia! Vida boa...

11:03 PM  
Blogger Flávio said...

Palpi, e eu concordo inteiramente com vcs. Precisamos de uma mudança interna, se quisermos promover as externas...

11:16 PM  
Blogger Flávio said...

Magui, com os candidatos aqui descritos... relaxar é preciso! ;)

11:17 PM  
Blogger Marcia said...

Flávio não me diga que passei o tal dia do saco cheio trabalhando tanto a ponto de não ter tido tempo de ver sua foto na praia !!!!

2:38 PM  
Blogger Flávio said...

Márcia: pelo jeito, parece que passou. Mas não vá ficar de saco cheio por isto, viu? :)

2:56 PM  

Postar um comentário

<< Home