8.10.2006

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS?


Acabei de assistir à entrevista do Lula. E estou decepcionado.

Não com ele, que a gente já conhece; já sabe o que pode esperar. Mas com o casal do Jornal Nacional. Eles, que têm arguído ferozmente os outros candidatos, se transformaram em dóceis interlocutores, a ouvir o Lula entre afirmativos acenos de cabeça, como se endossando as suas palavras.

Cheiro de algo errado no ar, logo no início. Porque os outros candidatos tiveram que ir ao estúdio da Globo, e o Lula foi gravado no Palácio? Bem sabe quem já fez entrevista, do nervosismo que acomete os novatos no estúdio. Por que a mudança no mando de campo, que só favoreceu o entrevistado?

Onde as perguntas rudes, grosseiras, sanguinárias mesmo, feitas a Heloísa e Buarque? Perguntas tíbias, feitas meio que a medo, sempre tendo como foco outros políticos e o partido, jamais o próprio Lula. Acusações a Delúbio, Dirceu e Palocci, mas nenhuma ao presidente; como assentindo, tacitamente, que o chefe de nada sabia.

Aliás, esta foi a parte mais engraçada da entrevista; não por parte dos apresentadores, mas do próprio Lula. Era de se ver a sua candidez, ao perguntar: "Quantas vezes existe um problema, em uma família, e o pai ou a mãe são os últimos a saber?". Realmente, todos sabemos que isto acontece; e acontece tanto, que até virou piada. É a teoria do corno.

Mas estamos falando de um chifrudo doméstico, ou do chefe de uma nação, que deveria saber (e provavelmente sabia) o que faziam os seus ministros? Foi incompetência ou corrrupção do Lula? A pergunta continua no ar; William e Fátima nada fizeram para que fosse respondida. Nem esta, nem muitas outras importantes.

Onde, também, as interrupções grosseiras e impiedosas, que quase não deixaram falar o Buarque? A Heloísa falou, porque fingia não ouvir as tentativas constantes de apartes; já o Buarque caiu na armadilha. Com o Lula, não houve nada disto; esperava-se que ele acabasse de falar, para lançar um novo tópico.

Onde, as caras fechadas e agressivas? Com os outros candidatos, os apresentadores mais pareciam delegados, em pleno interrogatório de suspeitos. Desta vez, mais lembravam um simpático casal de jovens, perguntando embevecidos ao pediatra sobre o filhinho recém-nascido.
Infelizmente, não vi a entrevista do Alckmin. Tanto a da Heloísa como a do Buarque me pareceram hostis, com os apresentadores tentando confundir os candidatos; um verdadeiro vale-tudo. Já a apresentação do Lula me pareceu amena, morna; como se até as perguntas tivessem sido previamente combinadas. Quem já entrevistou, sabe do que falo.

Claro, é possível que eu esteja errado. Mas me ficou uma impressão de falsidade. Como se estivéssemos assistindo a mais um espetáculo montado no picadeiro da política; neste circo sórdido, que pode disfarçar corruptos em salvadores da pátria.

Ou transformar perdigueiros em vira-latas...

Como de costume, peguei a ilustração na Internet. Esta, no site Toca do Morcego.

UPGRADE: Vale a pena, também, ver o que a Vanessa falou sobre o assunto.

35 Comments:

Anonymous Rappha said...

Professor, acabo de passar lá pelo Esfiha e vim dar uma chekada aqui. Nem sempre concordamos em política, mas também não gostei da entrevista do Lula Lelé, como diz você.

10:43 PM  
Anonymous Daniela said...

hahahaha.

Vi vc na Vanessa. E tive a mesmíssima impressão. Na minha opinião eles foram agressivos com o Chuchu, com a HH e ternos com o Lula. Um passeio.

10:54 PM  
Anonymous Charimann said...

Eu já não queria assisitr a entrevista justamente por ser com o Lula, e, pelo que tu disse, evitei decepção maior não assisitndo...

12:34 AM  
Blogger Flávio said...

Rappha, vc tb achou morno, não é? Vamos ver a opinião do restante da galera!

12:34 AM  
Blogger Flávio said...

Daniela, obrigado pelo apoio; é reconfortante saber que, se estivermos errados, pelo menos não estamos sòzinhos! Juro que foi isso mesmo que pensei. Bem-vinda e apareça! :)

12:42 AM  
Blogger Flávio said...

Chari, sabe uma ponte que leva do nada a lugar nenhum? Foi mais ou menos assim, a entrevista. E pior que tinha tanta coisa importante a mencionar, a discutir...

12:44 AM  
Blogger Cristiano Contreiras said...

Discordo.
Eu vi foi o sr Bonner provocar o Lula, inclusive o deixar um tanto 'nervoso' em algumas perguntas que faziam.
Não achei nada tendencioso não.

1:43 AM  
Blogger Flávio said...

Cristiano, respeito a sua opinião; como sempre digo, o maior trunfo do blog é a qualidade de nossos leitores. :)
Mas ainda acho que nervoso, mesmo, o Lula ficaria se lhe tivessem sido cobradas respostas. Abração.

1:53 AM  
Anonymous cilene said...

Da globo...podemos esperar muita coisa...mas ela ja derrubou o Lula uma vez nao deve querer correr riscos agora que o homem esta na presidencia

7:27 AM  
Anonymous Anônimo said...

Não gosto de televisão. Detesto programas eleitorais. Já ando cansada de conversas fiadas, enrolações, planos de governos fictícios. Todo mundo é bonzinho, sai pelas ruas apertando mãos nas feiras livres, sorrisos, tapinhas nas costas. AFF!!! Quanta falsidade! Infelizmente, o mundo está contaminado por esse tipo de gente. Que horrível conviver assim! Mas a emissora sempre foi tendenciosa sim. É capaz de derrubar e levantar candidatos. Tem poder de penetração em todos os lugares e com a falta de cultura do povo fica fácil a manipulação. Ainda bem que poupei mais um aborrecimento e nem dei audiência. Política é a coisa mais suja que já vi no mundo.

8:09 AM  
Anonymous CAROL said...

Não concordo! também axei q lula foi sim provocado pelo bonner por algumas vezes! qundo mencionou q não foi o ministerio publico nem a policía federal que acusou o sistema do mensalão.
e qnd o lula disse q ia entregar um relatorio da PF.. foi desconcertante.. eu q sou LULISTA até o ultimo fio de cabelo sei q ele não foi tão bem assim!

9:04 AM  
Blogger Flávio said...

Cilene, é uma boa linha de raciocínio; altamente possível, eu diria. Não devemos esquecer que a Globo, como qualquer pessoa ou empresa, protege os próprios interesses.

9:22 AM  
Blogger Flávio said...

Anônimo, a política é muito suja, sim; mas,infelizmente, tem influência direta em nossa vida: no preço da comida e da roupa, no emprego de que precisamos, na educação de nossos filhos. Por isto, não podemos abstrair-nos dela. Ah! Tenho a mesma opinião que vc, sobre a Globo e a manipulação da massa... ;)

9:26 AM  
Blogger Flávio said...

Carol, obrigado pela opinião, que tem todo o nosso respeito. Mas veja bem: há coisas que não se pode esconder, por demasiado óbvias. Ainda acho que o desconforto do Lula não foi provocado pelas perguntas e observações do Bonner (que poderiam ter sido bem mais contundentes, como foram com os outros candidatos), mas sim pela falta de respostas que convençam e satisfaçam. Por isto mesmo, ele não foi tão bem asim; neste ponto, concordo com vc.

9:35 AM  
Anonymous Vanessa said...

Flávio, acho até que o Lula nao foi tao mal, muito mais pela postura light dos entrevistadores que por méritos próprios, sem dúvida.

Acho que ele sempre vai transparacer inseguranca quando inquirido sobre estes temas (o calcanhar de aquiles de sua gestao) porque é responder aquilo que nao tem resposta.

Por isso, ele se vale de outros artificios, como o próprio charme e aqueles paralelos com a família que nao sabe o que se passa na própria casa, pra burlar uma resposta direta. Certamente, isso foi muito bem planejado pelos marketeiros pra pegar o coracao da dona-de-casa, por exemplo.

Por isso, achei a entrevista uma nulidade, porque nem o casal fez o seu trabalho direito e nem o Lula. Ou melhor, os dois fizeram conforme o combinado... ;-)

Beijos,
Vanessa

11:56 AM  
Anonymous K.Mello said...

Flávio, não vi a entrevista do Lula. Vi só a do Buarque. Achei que os caras foram muito agressivos, mas por erro de postura do entrevistado. Hoje oandidatos agem com base em pesquisas de opinião, e para não perderem votos evitam posturas mais agressivas. Em tempos de Covas e Brizola, o casal Bonner teria tomado dois ou três coices de deixá-los moralmente imobilizados por duas semanas ou mais.

12:57 PM  
Anonymous junior said...

Flávião queridão,
Você acha que o Lulalelé chegou lá porque? E porque voce acha que ele continuará lá? Infelizmente, a mídia é só um circo, com domadores mantendo o povo quieto e obediente. É a ditadura branca da mídia. Escreve aí isso.

1:02 PM  
Blogger Paulinho said...

Fico feliz em ver que minha opiniaum é a mesma de algumas, ainda que poucas, pessoas desta sala de conferências que é a seção de comentários deste ilustríssimo blog. Achei que Lula se saiu muito bem das armadilhas, algumas vezes infantis, que o casal jornalístico da Globo tentou infligir ao candidato.

Veja bem, já não sou mais Lulista, mas que ele se saiu bem é inegável: não foi apático como o “Alquimim”, não foi agressivo como “Helena a Louca” nem ficou nas mãos dos entrevistadores como o “professor”. Destes todos, somente Holanda me passou uma sensação positiva, e o Lula que deu uma aula e foi sereno e contundente.

Sei que este não é o melhor lugar para falar bem do nosso presidente, que provavelmente será reeleito, mas não posso concordar com a análise apresentada aqui pelo nosso mediador. Não é só porque ele é péssimo que ele não tenha lá sua experiência política. Lula é símio velho como se diz por aí...

2:25 PM  
Blogger Flávio said...

K.Mello, pena que vc só tenha visto a do Buarque; a do Lula não foi maior, mas mostrou-se muito mais mole! ;)
(Desculpe, não resisti; o trocadilho foi tentador demais!:)
Mas, falando sério, o que me chocou foi a diferença de postura dos entrevistadores, sangrando os outros e aliviando para O CANDIDATO (que, aliás, a Fátima tratou de "Senhor Presidente", só pra lhe dar uma idéia) . Espero que vc tenha acesso ao vídeo, ainda que na Internet, para que possa comparar.
Concordo inteiramente com vc, que a postura do candidato influencia e muito; com a Heloísa Helena, eles não acharam moleza; já o Buarque quis dar uma de muito educado... e dançou redondinho!

5:11 PM  
Blogger Flávio said...

Vanessa, desta vez tamos 90% de acordo... raridade, qdo o tema é o Lula! :)
Tb achei que a postura foi precocemente determinada, e para isto deve ter havido uma combinação.
Tb achei que a insegurança vai continuar sempre, exatamente pq não há respostas... daí, a pergunta incomoda, mesmo qd não formulada! :)

5:12 PM  
Blogger Flávio said...

Júnior, pra ser sincero, acho que o Lula Lelé chegou lá e vai continuar, pelo mesmo motivo principal: falta de opositores de bom quilate. Observe que ele levou 4 cacetadas anteriores, na mesma corrida, porque o povo tinha outras opções consideráveis!
Mas que a mídia é o quarto poder e, talvez, o mais influente... ah, isso com certeza! :)

5:17 PM  
Blogger Flávio said...

Paulinho, vc deve ter visto todas as entrevistas; chamaria de "infantis" as armadilhas para os outros candidatos? As do Lula, realmente, o foram! A pergunta é: por que? :)
Vc sabe como respeito sua opinião; mas achei que o Lula tava mais pra intranquilo e "semtundente", não por pressão dos entrevistadores, mas por não acreditar no próprio discurso; quando nem o orador acredita, é duro convencer os outros!
Também achei que ele deu uma aula: a de falar e não responder nada. O que, aliás, reforça a sua última e correta afirmativa: ele, realmente, é um velho político, igual a tantos outros que aqui existem. E isto é uma pena. Eu e o povo pensamos que ele fosse diferente! :(

5:29 PM  
Anonymous Serbon said...

não vi a do JN, mas vi as da globonews, que achei mais aprofundadas.
no geral, o Lula se saiu melhor do que os outros candidatos. mesmo nas perguntas mais espinhosas ele conseguiu administrar satisfatoriamente. e aqui cabe um toque (apesar de eu não ser um ginecologista) - o Lula está longe de ser um ignorante. ele sabe usar o carisma e a mídia.
o Alckmin se mostrou insosso; o Cristovam só bateu na tecla da Educação. e a HH, que dominou a entrevista com o casal, na GNews, horas depois, foi apertada e mostrou um discurso vazio.

7:12 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, eu não vi as da Globonews, mas acredito na sua avaliação. Nas do JN, não vi o Alckmin; as demais, achei exatamente como esperado: a HH com palavras de ordem em discurso vazio (típicos do antigo PT), o Buarque com educação demais (em ambos os sentidos) e o Lula (que, como vc disse, sabe usar a mídia e o carisma)sendo aliviado. Realmente, foi o Lula que se saiu melhor; mas convenhamos: é o que acontece também no futebol, quando o time tem o mando de campo e o beneplático dos árbitros... ;)

8:33 PM  
Anonymous Vanessa said...

Concordo com voce, Serbon, No quesito carisma e charme o Lula dá de dez em qualquer um. Além disso, acho que ele usa muito bem esse lance mítico da própria imagem e história de vida.

Na entrevista da Globo News, achei acertadíssima a resposta ao Monforte quando ele disse "que as pessoas podem até ter diferencas políticas com ele, mas jamais alguém poderia acusá-lo de nao ser uma pessoa honesta".

Com todas as críticas que possamos fazer, saber usar esses artificios soando natural e emocionando as pessoas, pra mim também é maturidade política. Eu aplaudo.
Beijos,
Vanessa

8:36 PM  
Blogger Flávio said...

Vanessa, não sei se eu classificaria exatamente como "maturidade política"; prefiro chamar de "aperfeiçoamento profissional". Mas, como a profissão dele é exatamente a política, faz sentido. Assim como é certo que, dos candidatos atuais, nenhum lhe faz sombra nesse quesito!

9:30 PM  
Blogger Palpiteira said...

O maior absurdo de todos, pra mim, mais do que qualquer bobagem que possa ter sido dita ou qualquer pergunta que não tenha sido feita, foi o fato da entrevista ter sido feita no Palácio da Alvorada, enquanto a dos outros é sempre feita na sede da Globo. Não é correto que ele saia tão na frente. Não está sendo tratado como candidato, mas como presidente, e já eleito. Faz campanhas pelo Brasil no aerolula e usa todos os bebefícios (ato falho meu, hehehe, nem vou corrigir) do governo. Por acaso os outros candidatos são bobos, cegos, conformados? Sinceramente, não entendo lhufas de política. Beijo.

9:35 AM  
Blogger Flávio said...

Palpi, pelo jeito entende, sim! Pelo menos, de como a política deveria ser feita... :) Concordamos inteiramente.

9:09 PM  
Anonymous Lourdinha said...

A entrevista com o candidato à reeleição foi toda acertada. Teria que ser no Alvorada, só poderia acontecer UMA pergunta sobre os escândalos do governo, não haveria perguntas sobre os sanguessugas, não poderia haver pressão sobre o candidato à reeleição.
O jornal O Globo publicou, na véspera, todas as exigências do candidato para ser entrevistado.
Portanto, o que se viu foi um programa quase que editado, diferentemente das demais entrevistas.
Aliás... em se tratando de entrevistas com esse candidato à releição... não sei onde fica a surpresa!

11:57 AM  
Anonymous Anônimo said...

Quero deixar aqui, um forte abraço a todos os papais que fazem parte dessa agradável confraria opiniaum. Meu respeito e admiração por todos.
FELIZ DIA DOS PAIS!!!

12:01 PM  
Anonymous 'leandrow said...

Bem-vindo a Globo e a manipulação da mídia.

=/

12:42 PM  
Blogger Flávio said...

Lourdinha, acho que vc tem razão: eu não deveria ter-me supreendido... mesmo pq já havia cantado a pedra antes! Mas, não sei pq, ainda insisto em acreditar no Lula...:(

4:19 PM  
Blogger Flávio said...

AnÔnimo,obrigado em meu nome... e em nome de todos os colegas papais! ;)

4:20 PM  
Blogger Flávio said...

leandrow, pois é: bem vindo ao nosso dia-a-dia! ;)

4:24 PM  
Anonymous Anônimo said...

What's up to every body, it's my first pay a quick visit of this website; this web site consists of remarkable
and genuinely excellent stuff in support of readers.

Feel free to visit my website; best cellulite treatment

3:29 PM  

Postar um comentário

<< Home