8.09.2006

EU NÃO ACREDITO!


Pelas notícias que vejo, o Judiciário pretende colocar nas ruas de São Paulo, de 11 a 14 de agosto, os presos que se encontram em regime semi-aberto, para que possam passar em suas casas o Dia dos Pais.

Isto, depois da onda de atentados deflagrados durante a mais recente liberação da espécie; depois das vidas que se perderam e das inéditas imagens das ruas paulistanas vazias, até que Marcola e seus colegas ganhassem o direito de asssistir à Copa do Mundo em TVs de plasma, que até hoje não se sabe quem pagou.

Isto, depois dos atentados dos últimos dias; se não me engano, li no UOL que foram cerca de 150 os alvos atacados pelos bandidos. Também se não me engano, foi o UOL a noticiar que cerca de 11.000 presos serão beneficiados pela provisória liberdade; o número exato deverá ser confirmado amanhã (10 de agosto, quinta-feira).

Eu não moro em São Paulo, mas tenho amigos que moram; inclusive, alguns dos que me honram com a leitura deste blog. Sou daqueles que se preocupam com os amigos e tomam as suas dores.

É por isto que não acredito. E sugiro aos meus amigos que não vão a teatros, cinemas, restaurantes ou parques; não vão a lugar algum, para festejar a data. Passem o Dia dos Pais trancados em casa, com seus filhos, enquanto os criminosos passeiam pelas ruas.

Afinal, eles têm Direitos Humanos!

18 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Flávio acredite sim. Isso é Brasil! Principalmente em se tratando de ano eleitoral. Todos esses acontecimentos, inclusive, os atentados, me fazem acreditar cada vez mais que é um jogo político. Este é um ano, que os interesses estão acima de qualquer coisa. Basta observar a guerrinha, entre o Federal e o Estadual. Sobra pra quem?

12:36 AM  
Anonymous Charimann said...

Já era de se esperar isso...
Dar uma chance a mais para os caras fazerem ainda mais merda...

12:42 AM  
Blogger Flávio said...

Anônimo, basta lembrar o velho provérbio: na briga entre o mar e o rochedo, quem leva a pior é a ostra! :)

10:22 AM  
Blogger Flávio said...

Pois é, Chari... e, como sempre, na cabeça do povo! :(

10:23 AM  
Blogger Palpiteira said...

A notícia no jornal global matinal dava nota de 15 mil malfeitores soltos nas ruas. É mole?

10:27 AM  
Blogger Flávio said...

Não, Palpi, não é mole... é 4.000 criminosos pior do que pensei ter lido! :(

11:02 AM  
Anonymous junior said...

Grande Flávio,
Me senti honrado com o seu brinde, já que moro em Sampa e sou um novo leitor assíduo dos seus excelentes textos.
Encontrei uma incoerência no seu texto amigão. Rssss
Você começa dizendo: "o Judiciário pretende colocar nas ruas de São Paulo". Onde está a incoerência?
Quem vai colocar essa gente nas ruas é o PCC, com seu poder diante do estado, com a sua máquina que correu o nosso judiciário. Nosso Judiciário (assim com os poderes do estado), hoje, não passa de um lambe-botas do PCC e das forças que, pasme, estão por trás dele. Piorei as coisas né, é assim mesmo, sou bem chato. Rsss

11:05 AM  
Blogger Flávio said...

Júnior, eu não sabia que vc morava em Sampa; um novo amigo nas plagas! E obrigado pela classificação dos textos, viu? ;)
Qt à sua ressalva, acho que vc está inteiramente certo: a Justiça colocar presos nas ruas é uma grande incoerência; vai daí, precisamos procurar os verdadeiros (ir) responsáveis! :(

11:11 AM  
Anonymous cilene said...

E triste ...triste...eles deveriam colocar esses marginais para trabalhar..nao solta-los nas ruas..

2:01 PM  
Blogger Flávio said...

Pois é, Cilene. A maior cidade do país está refém dos bandidos... e a justiça ainda quer soltá-los nas ruas. Inacreditável, né? :(

2:23 PM  
Blogger Paulinho said...

É uma ssunto difícil e que merece ser visto de perto e melhor analisado, mas que é muito arriscado é mesmo. E eu ouvi falar dos casos aqui da Bahia que dá este direito a latrocidas! Assassino não deveria ter esse mole...

3:09 PM  
Blogger Flávio said...

Também acho, Paulinho! Assassino não deveria ter mole e estuprador não deveria ter duro... nunca! ;)
Agora, que já não perdi a piada, repito: essa atitude, por parte da justiça, é inacreditável! :(

4:22 PM  
Anonymous Rappha said...

Professor, ainda bem que a gente mora na Bahia, e aqui a coisa ainda não chegou a este ponto!

5:39 PM  
Anonymous Júnior said...

Flávio, você viu a lista de parlamentares sanguessugas indiciados? 72.

5:41 PM  
Anonymous Serbon said...

eu não consigo entender regime semi-aberto, fechado, etc.
eu acho que se o cara foi condenado, deve cumprir a pena integralmente; nem um dia a mais, nem a menos. sem essa de saída temporária.
deve ser tratado com Justiça, mas também com firmeza. não deve ser tratado como bicho, pois sai pior do que entrou, e vai engrossar as fileiras do PCC. mas também não deve reinar na cadeia como hóspede de hotel, com regalias.
Os presos devem ser separados pelo grau de periculosidade. Os riminosos como o Marcola, devem ir pra presidios de segurança máxima, isolados, sem comunicação
E para delitos menos graves, que aplique-se a pena alternativa: prestação de seviços à comunidade, privação de direitos, etc.. preso que trabalha na cadeia deve ter desconto na pena.
coisas assim ,aplicadas, ajudariam bastante.

6:38 PM  
Blogger Flávio said...

Rappha, um dos problemas é o "ainda". E outro, bem pior,é que não deveria ter chegado em lugar nenhum, né? :(

7:15 PM  
Blogger Flávio said...

Vi, Júnior. Esse é outro tipo de quadrilha que merece comer cadeia. Pena que nenhum deles vai parar lá; talvez, nem percam o mandato. lembra do mensalão?

7:17 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, concordo em tudo com vc; principalmente na adequação da pena ao tipo do delito, separando-se aqueles que roubam um pão para comer, dos verdadeiros criminosos. Mas é por isto, tb, que sou favorável à pena de morte, nos casos em que se justifique.

7:19 PM  

Postar um comentário

<< Home