1.10.2006

NO CONGRESSO, A FOME É ZERO


Certas coisas, realmente, me irritam. Assim, não dá pra começar bem um novo ano!

513 multiplicado por R$ 25.000,00 tem como resultado R$ 12.825.000,00. Mas não se animem: essa grana não é o prêmio acumulado da Mega Sena. Nem o que o Governo Federal vai gastar em cestas básicas, casas populares, merenda escolar, Projeto Fome Zero, nem nada disso.

Aliás, permitam-me breves palavras sobre o Fome Zero. Que, segundo recente reportagem do Fantástico, paga um aluguel mensal de R$ 125.000,00, por um prédio cujo aluguel, na avaliação da Caixa Econômica Federal (órgão do próprio governo), seria no máximo de R$ 60.000,00.

Como se estarão sentindo Gisele Bundchen e outros famosos, que doaram milhões para o belo projeto do Governo Lula, hein? É duro doar dinheiro, ganho com trabalho, pra pagar aluguel superfaturado!

Pior ainda é pagar imposto pra sustentar vagabundo! O que nos leva de volta a aqueles R$ 12.825.000,00; simplesmente, o que vamos pagar DE SALÁRIOS a mais aos ilustres deputados, em dois meses, pela “Convocação Extraordinária”.

Ou seja: para que concordem em reduzir as suas férias anuais de 3 meses para 1 mês; que, diga-se de passagem, é o período normal de férias dos caras que pagam impostos!

Pode ser pior? Pode, sim! Apesar de estarem recebendo essa grana, as excelências não estão comparecendo ao trabalho. Revoltado com essa displicência, o Presidente da Câmara adotou uma medida MORALIZADORA: vai cortar o extra dos ilustres deputados que não forem trabalhar DEPOIS DO DIA 16 DE JANEIRO! Moralidade assim, só mesmo no Congresso!

Ou seja: dos 60 dias “extras” que estão recebendo, os deputados não precisaram trabalhar durante 15. Façamos nova conta: R$ 12.850.000,00:4= R$ 3.212.500,00. Este é o dinheiro que escoou pelo ralo, sem que os vagabundos tivessem, sequer, o “trabalho” de ir a Brasília.

Some-se essa “merrequinha” (que, aliás, resolveria todos os meus problemas) ao dinheiro desperdiçado naquele aluguel do Fome Zero (mais de R$ 720.000,00/ano), e a conclusão é óbvia: não tem fiofó de contribuinte que agüente! Alguém ainda se espanta, por termos uma das maiores taxas tributárias (e um dos piores serviços públicos) do mundo?


Será que, algum dia, essa sacanagem vai acabar?!

8 Comments:

Anonymous Serbon said...

ah, mas os deputados todos vão abrir mão deste dinheiro e doar pra caridade....

5:28 PM  
Blogger Flávio said...

Bem lembrado, Serbon! Vc tb viu, na TV, que não deram nada, ainda? Agora, que a mídia tá cobrando, disseram que vão dar em fevereiro. Acho que eles esperam que a gente esqueça! :)

8:19 PM  
Anonymous Lourdinha said...

Caramba... amei o comentário... e vi, também, as notícias sobre as falsas doações
Tomara que os brasileiros lembrem disso em outubro!!!!

12:19 AM  
Blogger Flávio said...

Lourdinha, temo que não lembrem: este é um ano eleitoral (leia-se eleitoreiro), e teremos muitas "obras", para desviar a atenção do povo. Como o "tapa-buraco", que vai custar 400 milhões para durar apenas um ano... se é que vai durar tanto! :)

7:42 AM  
Anonymous Dom Gustavo said...

Enquanto não pegarmos na peixeira, esse povo vai continuar enfiando a manjuba em nós, rabo adentro. Ah se o puto do Juscelino não tivesse isolado a Capitak lá no meio do nada... queria ver neguinho andando na rua do Rio, em meio ao povo que passa fome.

4:09 PM  
Blogger Flávio said...

Bem observado, Dom Gustavo! O pior é que a enrabação já virou praxe; quando a gente reclama, eles acham ruim.
Lembre-se: o viajante Lula Lelé chegou a declarar que o pior defeito do brasileiro é não levantar o traseiro! :)

8:13 PM  
Anonymous Anônimo said...

O problema não é o povo lembrar ou não nas urnas, é simplesmente em quem confiar. Mudam os homens, os tipos físicos, as instruções, mas, os interesses e costumes são os mesmos.
Nesse congresso, a fome é zero mesmo, com tanto dinheiro correndo solto.
Fome 100%, só da maioria do povo. Quem dera Flávio, que esse dinheiro todo, fosse empregado nesses ítens citados.

10:32 AM  
Blogger Flávio said...

Anônimo, claro que há raras e honrosas exceções, mas estas só fazem confirmar a regra: político é tudo igual, só muda o endereço! :)

10:42 AM  

Postar um comentário

<< Home