1.06.2006

EU COMI A BRUNA SURFISTINHA!


Mentira! Não comi não! Só conheço a garota através de fotos, que vi na internet. Apresso-me a esclarecer este ponto, para evitar dolorosas contendas sentimentais e, quiçá, judiciais!

Então, por que o título? Achei que chamaria atenção, e não vejo nada demais em juntar-me à grande quantidade de pessoas que estão querendo faturar em cima da Bruna. O que, aliás, me parece poeticamente justo, uma vez que ela mesma admite que faturou alto, em cima (e embaixo) de muita gente!

Acho que nem é necessário, mas recapitulemos: a Bruna Surfistinha é aquela que foi garota de programa dos 17 aos 20 anos e mantinha um blog, onde contava as suas aventuras com os clientes. No fim do ano passado o blog virou livro, com o nome de “O Doce Veneno do Escorpião”, que entrou na lista dos mais vendidos; calculo que o seu próximo sucesso editorial deverá ser “O Salgado Sabor da Aranha”, mas isso é outra história.

Assim a Bruna se aposentou, provando que, ao menos no tempo de serviço, é melhor ser puta do que Deputado: eles só se aposentam após 8 anos (o mortal comum, só com 35, lembre-se). Em compensação, ganham no mole e a Bruna Surfistinha ganhou foi no duro, mesmo: ela calcula que, nos 3 anos de profissão, deve ter passado por umas 1.000 pranchas. É pau que dá pra refazer as jangadas do Ceará!

Aí, o bicho pegou: os falsos moralistas começaram a cair de pau (não literalmente, claro... seria pecado!) na Bruna. Como o livro foi sucesso, os nossos “educativos” programas de televisão, atendendo ao Deus Ibope, se interessaram pelo assunto. O Superpop, da Rede TV!, apresentou a ex-esposa de um ex-cliente da Bruna, que hoje vive com ela; a apresentadora hipotecou total solidariedade à pobre abandonada, assando a ex-puta na cruel fogueira da moralidade.

Sabem o que é mais engraçado? A apresentadora do Superpop é aquela mesma que foi catapuLtada (quase “esqueço” o L) para a fama, ao ter um filho extra-conjugal do Micky Jagger, lembram? Seria, talvez, o caso de parafrasear o velho ditado popular: “-Gata, olha o teu rabo!” ... e que rabo, diga-se de passagem! Mas isso também é outra história.

Na verdade, o que me choca nesta história é a hipocrisia: a malhação da Bruna não se deve a ela ter sido puta, nem a ter "desfeito uma família" (se é que o fez; acho essa expressão extremamente falsa!). Já pensaram o que aconteceria, se os programas de TV chamassem todas as mulheres de 29 anos, que foram trocadas por uma de 20? Ia ter fila de espera até o fim dos tempos!

Não. A malhação da garota deve-se, única e exclusivamente, ao seu sucesso; àquela espécie de inveja doentia que o brasileiro parece ter, de todos que são famosos... mesmo que para isso tenham precisado receber mais madeira que uma serraria, como é o caso da Bruna. Eu também gostaria de subir ao sucesso... mas não por uma escada de varas!


Eu tenho é pena da Bruna. Podem ficar tranqüilos, os “moralistas”... acho que a garota vai ser duramente castigada. Pelo que li, o tal ex-marido da outra já foi morar na casa dela, desde antes que ela se aposentasse; e não consigo entender que espécie de homem aceita numa boa que a "amada" faça sexo com com outros homens, principalmente por dinheiro. Não consigo entender esse tipo de amor.

Essa não é bem a minha idéia de "love story"...

14 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Estamos cheios desses falsos moralistas e, principalmente, dessas hipócritas, travestidas de puritanas, quando sabemos, lá no fundo, bem que gostariam de estar no lugar dela. Tenho pena dessa pobre infeliz. Vai pagar pelos pecados desses; “inocentes maridinhos”, que são desencaminhados, por maldosas meninas.
É bem típico das famosas que esquecem o passado e se transformam em doces mulheres puras. Quanto aos inocentes... Coitadinhos! Sem querer e sem saber como, se deparam metidos nesse meio.
Imoral é ver tanta gente desempregada, tanta gente passando fome, tanta roubalheira, tanta falta de segurança, tanta hipocrisia... e por aí vai.
Eu sou daquelas pessoas que acredita que; “quem tem o que é seu dá a quem quer”.

11:21 AM  
Blogger Flávio said...

Nossa, anônimo... você pegou pesado, hein? Mas o engraçado é que conseguiu pegar a mensagem: foi isso mesmo que eu quis dizer! :)

1:11 PM  
Anonymous Anônimo said...

Como sempre, você consegue transformar qualquer assunto em algo delicioso de se ler...

10:14 AM  
Anonymous Lourdinha said...

Delicia de texto!

10:15 AM  
Blogger Flávio said...

Lourdinha, tks. E obrigado tb pela sua presença... arranje um tempinho e volte sempre! :)

10:24 AM  
Anonymous Serbon said...

Hahahahahaha!!! Mestre Flavio, pode conferir depois que o Google vai lhe garantir umas 500 visitas, atrás do título do post.
E olha só... a palavra que tive que digitar para validar o comentário, por coincidência, foi
"FEELO", do latim fellatio.
Muito apropriado para o assunto do post...
salvei a tela para vc conferir...

9:05 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, foi essa a intenção confessa: pegar uma carona no sucesso da garota! Pelo menos, eu fui honesto, né?
Qt à coincidência, fiquei numa dúvida: com certeza, de língua ela entende... mas será que sabia o que estava fazendo em latim? :)

9:33 PM  
Anonymous Doutor Milton said...

"Fello", já prelecionava os romanu, tem a significattio que, hodiernamente, todos nóis lhe emprega nos vernáculo patrium.
"In Latinus linguae sumus et eternum ideae ad notorium".

11:44 AM  
Blogger Flávio said...

Doutor Milton, é com satisfação que registro a honra da visita de tão nobre causídico, a elucidar-nos sobre o nosso ancestral idioma!
Tirando a palavra "latinus" acho que a parte final do seu erudito comentário encaixa-se bem na especialidade da Bruna: "In linguae sumus"... :)

12:13 PM  
Blogger Paulinho said...

Quando assunto é sacanagem, temos um mestre. Ótimo texto!

P.S.: A palavra que apareceu para validar meu post foi ioipbood, o que me leva a crer que este mecanismo de validação de comentário leva em consideração o texto a ser comentado, visto que, num primitivo dialeto africano, que por coincidência ainda é falado em uma ruazinha de Ondina, essa palavra siginifica "viva à putaria". Em tempos de internet e comunicação sem escrúpulos, ainda comentaremos muita gente imbecil em nossos blogs. O problema não é ser um país de putas famosas, mas de ilustres filhos da puta.

2:48 PM  
Blogger Flávio said...

Paulinho, eu diria que temos pelo menos dois mestres, neste assunto... não podemos ignorar a sua criatividade, em qualquer dialeto! :)

6:40 PM  
Anonymous Dom Gustavo said...

Mandou muito bem, Mestre Flávio, mais do que nunca. O povo sente é inveja na nobre ex-puta

Ex-puta que, por sinal, fez bem em mudar de ramo em tempo - como puta, mesmo jovem, ela já não estava dando muito caldo não.

Os duzentos contos que, disseram, era o "couvert artístico" da moça, eram bem caros. E talvez se justificassem apenas por ser ela uma ilustre "escritora da internet".

Neguinho, assim, pagava caro só pra dizer, como no seu título, "Eu Comi a Bruna Surfistinha".

Prefiro comer uma anônima bem fornida, portadora de um corpo que justifique eu gastar meus suados M$ 200,00 (duzentos mindingos) com ela.

1:14 PM  
Blogger Flávio said...

Dom Gustavo, só hj (23/01/2006), vi o seu honroso comentário, com o qual concordo inteiramente; vi as fotos da moça e eu tb não daria (suados) 200 paus pra transar ali, não; prefiro uma anônima mais fornida. Mesmo pq assim não corro o risco de ter uma eventual brochada exposta num blog.
Acho que ela teve a mesma sabedoria do Pelé, que falta aos Edmundos da vida: sair na hora certa. A diferença é que, confesso, pra esta finalidade, eu preferia dar os 200 a ela, do que ao Pelé! :)

9:43 PM  
Anonymous Anônimo said...

É isso aí mesmo Garoto! Falsa moralidade que impera no nosso pais. Mas a propósito, eu comi a Bruna e paguei 70ntão! Nada contra, era solteiro e estava afins de diversão, e ela queria a grana dela. Hj cada um está numa vibe diferente! Saudações

2:12 PM  

Postar um comentário

<< Home