12.02.2005

ENTRE A BENGALA E A VASSOURA


Pois é... o Zé Dirceu saiu do Congresso, debaixo de muitas bengaladas. As do senhor anônimo devem ter doído muito menos que as dos colegas, que aprovaram a sua cassação; injusta, aliás, pelo motivo alegado.

Não morro de amores pelo Zé Dirceu; acredito que ele tenha feito diversas coisas que justificariam uma cassação. Mas... por quebra de ética parlamentar?! O Dirceu não atuou como parlamentar, mas como ministro. Como poderia ter quebrado a dita cuja?!

Tenebrosa, aliás, essa questão da ética parlamentar. Na minha ignorância, acho que ela só tem dois mandamentos: o primeiro é não ser apanhado com o roubo na mão, e o segundo é não falar mal das outras excelências, nem tascar a mão na cara delas (em público, é claro!). Mas, como isto é assunto para outro comentário, voltemos ao bem-galado, oops, bengalado Dirceu.


Preciso admitir: o velho guerrilheiro mostrou que continua a ter coragem e a ser bom de briga. Encarou o processo e engoliu muitos sapos (inclusive o barbudo que engasgou o Brizola, lembram-se?); deu tapinhas nas costas de muitos deputados, que antes só queria ver pelas costas... enfim, fez o que pôde; lutou com as armas que possuía. Caiu, mas caiu de pé. Merece a nossa admiração; foi mais homem do que muitos dos salafrários que o cassaram.

Porque, repito, essa cassação não foi justa; nem ao menos legal. Foi uma cassação política, nada mais. Os nobres parlamentares sabem que o populacho, açulado pela mídia, quer sangue. E quando o povo, o eterno enrabado, resolve enrabar alguém, os políticos se apressam a botar o cu do colega na reta, para livrar o seu próprio.

O Dirceu foi o primeiro grande a cair. É verdade que antes dele foram o Delúbio, o Silvinho e o careca Valério; mas nenhum deles era político, apenas eminências pardas, desconhecidas do povão. Também, nenhum dos deputados que caíram era realmente significativo, íntimo do poder, como o Zé Dirceu: ele, sim, foi o boi de piranha ideal para o momento.

O Zé Dirceu não é nenhum santo; mas tem uma história de vida que ajudou a escrever a história do Brasil e merece o nosso respeito. Pelo que fez nos últimos anos, mereceria, talvez, a cassação e até a prisão; mas não pelo motivo alegado. Criticar um homem por seus erros, não significa negar os seus acertos; nem ignorar os seus direitos.
O Lula de hoje, que só fala em dar empregos na época de eleição, foi realmente um grande líder sindical e a sua luta beneficiou muitos operários. O problema é que ele não combina com ternos Armani e aviões; o verdadeiro Lula, o melhor Lula, era aquele de macacão e barba mal cuidada, que tomava (anonimamente) a sua cachacinha e brigava pelos direitos dos pobres.

O Dirceu, que resistiu à lei seca da ditadura, não soube resistir ao doce licor do sucesso. Embriagou-se de poder, como quase todos os integrantes do PT; mas deu o azar de beber demais e mijar em muitas excelências. Pagou por este pecado; foi transformado na estátua símbolo da corrupção, para que os pombos, perdão, os congressistas tivessem a chance de cagar em sua cabeça.

O Zé Dirceu levou as bengaladas, antes que pudesse alcançar a vassoura e escapar voando. Porque, ninguém se engane, estamos vivendo dias de caça às bruxas; a corrupção é tão generalizada, que qualquer político se torna suspeito. O Dirceu foi o primeiro bruxo mestre a ser abatido.

E ninguém me tira da cabeça que o próximo alvo é o Palocci
...

4 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Não só concordo, como assino embaixo. Essa caçada tem objetivos que a meu ver, quer atingir diretamente o Lula. Até hoje, não se conformaram com a perda da eleição. Sabemos com certeza, como bem foi citado acima, que poucos são os que não cometeram os mesmos erros, inclusive, os que já deixaram o governo. Eis aí uma tática habitualmente usada por eles; escolhem alguém para o sacrifício, como uma forma desesperada de camuflar suas próprias falhas e mostrar uma seriedade, (que sabemos,nem é tão séria assim).

7:55 PM  
Blogger Flávio said...

anônimo, é mais ou menos por aí; já li uma vez que a politica é como uma porca recém-parida: tem uns leitõezinhos mamando e outros empurrando aqueles, para mamar também. Mas, convenhamos: quem mais tem atingido o Lula, é ele mesmo... :)

11:48 PM  
Anonymous Dom Gustavo said...

Grande texto, Mestre Flávio, como sói acontecer quando é de vossa lavra.

O Père Joseph do Lula teve o destino certo pelos motivos errados, é verdade. Mas confesso que prefiro ver o Maluf em cana, digamos, por dirigir embriagado, e não pela ladroagem, do que não vê-lo punido pelos motivos certos.

Antes uma pena justa pelos motivos errados do que pena alguma.

O problema é que, sem a sua eminência parda, o Lulão ficou desbaratinado de vez. Agora vai querer desbordar do seu ofício, que é discursar, e se meter a governar. Já não está dando em boa coisa.

4:05 PM  
Blogger Flávio said...

Dom Gustavo, tenho que concordar: afinal, o Al Capone foi preso por sonegação do imposto de renda... só depois dessa prisão é que se pôde investigar o resto. Mas, com certeza, o Lula Lelé vai arranjar outro Rasputin... ele até hoje não conseguiu andar sozinho!

11:02 PM  

Postar um comentário

<< Home