9.03.2006

SOBRE O TESTE DO SOFÁ


Vejo, na Internet, que um diretor da Zorra Total (TV Globo) foi demitido, acusado de ter proposto a uma figurante o famoso “teste do sofá”, em troca de um papel melhor no programa. A este respeito, algumas considerações podem ser tecidas.

A primeira é que diversas artistas, hoje famosas, denunciaram ter sido convidadas algumas vezes para o mesmo teste. E quase todas disseram ter recusado o convite. Bom, aí, eu tenho uma pequena dúvida: recusaram, mesmo? E a fama, como veio?

Mas esqueçamos esta dúvida. Que, aliás, é apenas sobre hipocrisia; não sobre o aspecto moral (ou imoral, melhor dizendo) de uma proposta deste tipo. Não sei se o diretor global a fez; isto é problema dele. Refiro-me ao ato, propriamente dito, de oferecer vantagens a alguém, em troca de uma trepada.

Desculpem-me, as leitoras; eu sei que poderia ter colocado “relação sexual”. Mas, no caso, acho que trepada é o nome certo; apenas uma relação animal, tanto para quem propõe, como para quem aceita.

Para um, é o prazer; para outra, o instinto de conservação; rebaixar-se para subir. Cauby Peixoto já cantava coisa parecida, em “Conceição”, quando eu ainda era um garoto; o problema é antigo, portanto. Tão antigo, por sinal, que a prostituição é conhecida como a profissão mais velha do mundo.

Aliás, dirão os mais cínicos que este é apenas um aspecto da coisa. Que nos prostituímos todos os dias, vendendo o nosso tempo, a nossa mente e as nossas vontades, a troco da sobrevivência.

Quem nunca pensou em mandar o chefe disponibilizar a terceiro o local onde o sol não bate? E quantos, efetivamente, já o mandaram tomar no rabo? Assim, o assunto é bem mais abrangente; trata-se de estabelecer fronteiras para o que pode ser definido como prostituição. Ou aliciamento.

A triste verdade, acho eu, é que realmente precisamos vender algo, para que possamos comprar a sobrevivência; não a temos de graça. A diferença é que cada um estabelece os seus próprios limites e, assim, ganha a própria vida sem subverter a sua alma.

Vender as convicções, as crenças e as próprias idéias, acredito, é vender a própria alma. Vender o próprio corpo, é como alugar o altar da felicidade maior para um banquete de porcos.


Porém, quem recebe uma proposta deste tipo ainda pode escolher entre vender ou não a sua dignidade.

Quem faz a proposta, não tem esta escolha. Já perdeu a própria dignidade, há algum tempo!...

44 Comments:

Blogger Flávia Sereia said...

Essa falsa moral que muitos artista dizem ter, não condiz em nada com fotos nuas, propagandas na tv com pouca roupas, entre outras coisas, ou seja para ganhar fama não fizeram mas e hoje? A coisa tá liberada!!

bjs

1:11 AM  
Anonymous cilene said...

Primeiro acho triste que isso ainda aconteca numa empresa como a Rede Globo..a quarta maior do mundo, acho...acho triste que homens se prestam a um servico desse quando mulher nao falta nesse mundo..acho triste uma mulher que se vende pra subir na vida..

3:51 AM  
Blogger Claudio said...

Concordo totalmente com você. E o que você me diz das mulherer que posam nuas e depois que a fama diminui entram para uma igreja evangélica ?

Sobre o teste do sofá da Globo li em um site os emails trocados pela modelo e o ex-diretor. Todos impublicáveis. Se fosse tivesse lido, nem iria se preocupar em escrever "trepada". O ex-diretor dá detalhes do que faria com a modelo durante a trepada.

abraços

8:58 AM  
Anonymous junior said...

Caramba Flavião, que show.
Olha, esse lance aí não é novo né. A gente sabe que rola (Oops!) as propostas mais punks. Já ouvi cada históóória. Até de homens sendo assediados por outros homens e o contrario tb. Mas voce disse tudo.
Nesse caso aím foi a fome com a vontade de comer (Oops! I did it again). A moça casada queria porque queria o papel de figurante e já não tinha mais dignidade faz tempo. Não quero ser machista, mas voce até falou da profissão mais antiga né, pois eh.

11:10 AM  
Blogger Hera said...

Sei que existe. Mas já não pe algo tão forte quanto no passado. Hoje, mesmo sem promessa de nada, o povo já transa mesmo. Afinal, é bom ou não é? Beijos

1:36 PM  
Blogger Flávio said...

Flávia, é por aí. Muita gente faz e depois se arroga od ireito de criticar. Essa é a hipocrisia social! :)

6:49 PM  
Blogger Flávio said...

Cilene, estamos 100% de acordo. Talvez a coisa mais triste do mundo seja alguém precisar comprar... ou vender, um simulacro de amor!

7:03 PM  
Blogger Flávio said...

Cláudio, nos casos que vc citou, o raciocínio é lógico: qd o corpo fica velho, essas pessoas negociam a alma. Sobre os e-mails, posso calcular... essas coisas, e esse tipo de pessoas, não mudam muito! ;)

7:07 PM  
Blogger Flávio said...

Junior, fico feliz em ver que a migração foi tranquila! Acho que nem interferiu no vinho do Ozzy, né? :) Qt ao lance da Globo, sempre haverá novas variantes, até para a profissão mais antiga... :)

7:10 PM  
Blogger Flávio said...

Não, Hera, não é bom... é maravilhoso! :) Por isto mesmo, não entendo porque sujar, com compra e venda, uma coisa tão bonita!... :)

7:13 PM  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Onde assino?
Terrível é a constatação do ter que "dar" pra "receber"...essa falta de dignidade me soa mau.
Dar é tudibom mas por prazer,barganhar trabalho é demais pra minha cabecinha loura,rss
Linda semana querido
beijosssssss

1:19 AM  
Anonymous Anônimo said...

Se gostei ou não do teu blog? Só vou te dizer uma coisa: favoritei! Parabéns e pode apostar que a gente se vê!

2:07 AM  
Blogger Flávio said...

Clarinha, com certeza: é tudibom qd o querer é mútuo, é tudiruim qd esse querer não existe. Bjs

2:14 AM  
Blogger Flávio said...

Anônimo, então acho que vc gostou. :) Obrigado pela "favoritação" e volte sempre! :)

2:19 AM  
Anonymous Anônimo said...

Ah! Esqueci de dizer: Tenha uma linda semana.
Beijosssssssssssss

2:23 AM  
Blogger Flávio said...

Anônima, bjs. Tentemos! :)

9:20 AM  
Blogger Paulinho said...

Sei não. acho que sexo é menos importante do que dizem por aí. Complicada essa declaração,né? Principalmente depois de todo mundo dizer que adora sexo, que é tudo de bom e por aí vai. Eu realmente acho que é ótimo, mas tudo tem sua hora. Eu detesto dormir, mas tem sonecas que são melhores que tudo. É só sexo. Ele quer comer, se ela quiser dar... Vende-se coisa muito pior do que isso.

9:47 AM  
Blogger ajornalistabh said...

oi flávio...
gostei do seu texto, talvez o melhor que li sobre o teste do sofá....
vc tem razão, quem propoe o tal teste, dignidade já não tem a bom tempo, eu ainda não tinha pensando isso não...
beijos
parabénsa

2:45 PM  
Blogger Flávio said...

Paulinho, o ponto talvez seja exatamente este: neste contexto, vender o sexo é vender algo bem maior do que ele... ;)

3:06 PM  
Blogger Flávio said...

Ricarda, obrigado pela avaliação do texto. Acho mesmo que o teste do sofá tb avalia a dignidade (ou falta de) de ambos... ;)

3:27 PM  
Anonymous Clara said...

Vender a alma!! Isso jamais...

Mas, como vc mesmo sabiamente escreveu... estamos quase sempre vendendo algo... e não necessariamente nosso corpo, mas nossa paciencia, nossa atençao, nosso humor...entre outras coisas.

Fazemos isso no trabalho, ou pra manter as aparencias, enfim.... vendemos...

Bjs e boa semana.

5:48 PM  
Anonymous Serbon said...

já leu a troca de e-mails? o tal diretro ishperrto caiu na armadilha da guria...tem um blogue que disponibiliza os mails.

aqui...

6:46 PM  
Blogger Flávio said...

Clara, é aquela história: a máscara da hipocrisia, na maioria das vezes,torna mais fácil a convivência. A cada minuto, fazemos uma troca, como a da respiração pela vida. O problema, é onde estão os limites de cada um...;)

6:53 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, li não... vou aproveitar teu link, antes que tirem do ar! :)

6:53 PM  
Blogger Rita Contreiras said...

Flávio que texto forte, íntegro! E vc ainda se critica como escritor...É incrível como a gente não percebe as várias formas de prostitui~ção a que nos submetemos. Estou atenta a isso, principalmente quando vejo colegas atribuindo valor excessivo a dinheiro e segurança em detrimento da alegria, da criatividade, da realização interna.E quantas relaçõe existem por questão financeira, o toma lá dá cá. Parabéns. Vc me tocou mais uma vez. grande abraço.

7:04 PM  
Anonymous Serbon said...

eu não vendo meu corpinho.
só abriria uma exceção para Serena, caso ela quisesse passar uma noite de luxúria comigo, numa ilha da Polinésia Menor.

7:46 PM  
Anonymous Serena said...

Serbon, já que você fala tanto, eu topo.
Mas com uma condição: você não pode negar fogo! Quero ver se você é tudo isso que fala.

8:47 PM  
Anonymous marconi leal said...

Perdeu a dignidade e, infelizmente, ganhou o mundo, Flávio. Eis aí uma triste constatação. "Linquei-te" por lá. Abraços!

9:06 PM  
Blogger Flávio said...

Rita, eu realmente acho que tudo na vida é uma questão de custo e benefício.O problema é que o custo interior de vender o corpo (e, por tabela, a alma) supera qualquer benefício... ;)

12:49 AM  
Blogger Flávio said...

Serbon, eu não consegui abrir o link. :( Mas, pelo menos parece que desta vez vc vai se armar com a Serena. Venceu pelo cansaço... ou é o teste do sofá virtual?

12:53 AM  
Blogger Flávio said...

Marconi, eu não gosto muito de frases feitas, mas esta é lapidar: "De que vale ao homem ganhar o mundo, se assim perder a sua alma?". Realmente, é por aí: nenhuma vantagem vale o estar em paz consigo mesmo... ;) Tks, abração.

1:08 AM  
Blogger Cristiano Contreiras said...

Absurdo é este mundo hoje que se firma no sexo casual/na venda do corpo para progredir financeiramente; para obter sucesso profissional...ou não.

1:17 AM  
Anonymous Flavia Sereia said...

Vc comentou lá como se não morasse na praia hehehe

bjs

1:23 AM  
Blogger Flávio said...

Pior que é, Cristiano; se a própria pessoa não se dá valor, como os outros poderiam dar? Este tipo de sucesso é apenas a véspera de um novo fracasso... :(

1:26 AM  
Blogger Flávio said...

Flávia, eu até moro... mas aquela foto ficou ótima! :) Só espero que não esteja muito frio por aí... tou indo praí em breve! :)

9:04 AM  
Blogger happiness...moreorless said...

hoje em dia ha imensa gente a vender a alma, a entregar o corpo...
adorei a foma como foi exposto o caso no seu Blog, parabens...gostei muito de ler!

10:52 AM  
Blogger luma said...

Algumas noções de caráter é a família que nos passa e a moral é um bem que se constrói a vida toda, bastando um pisar em falso você a destrói. Destrói-se por assim dizer, a integridade da pessoa.

Mas tinha que ser esse sofazão? Super confortável! Só de subir nele já é uma bela trepada!! (rs*)

Beijus

12:20 PM  
Anonymous Clara said...

Querido,

Obrigada pelo apoio nas palavras tão carinhosas, viu!! Tô melhorando....

4:39 PM  
Anonymous Serbon said...

Flavio, agora que ela topou, não sei o q fazer!!!!

4:41 PM  
Blogger Flávio said...

happ, vc tem razão... a quantidade aumenta a cada dia. Inelizmente...
:(

9:07 PM  
Blogger Flávio said...

Luma, vc tem razão em tudo.Inclusive no (inteligente) trocadilho do sofá! ;)

9:08 PM  
Blogger Flávio said...

Clara, vai melhorar. Com certeza! :)

9:09 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, tem razão o velho ditado: cuidado com os seus desejos... eles podem se realizar! ;)

9:11 PM  
Blogger Flávio said...

Flávia, vc tinha razão: Porto Seguro tá muito frio, e chovendo pra caramba! :)

10:17 AM  

Postar um comentário

<< Home