5.31.2006

O DIA EM QUE QUASE BATI AS BOTAS


Bem, neste triunfal retorno acho que me cabe justificar desde logo a ausência; que, creiam-me, decorreu de fatores extremamente alheios à minha vontade, como a seguir se verá.

Quase na casa dos 60 anos, fumante há cerca de 45, sedentário convicto, tendo como esporte apenas um ocasional futsal, apreciador da boa mesa, aí incluídas a culinária baiana, massas, carnes e vários etcs., e emérito bebedor de cerveja, sou apontado pelo meu cardiologista como um exemplo a não ser seguido.

Apoiado na desagradável verdade de terem meu pai e meu irmão mais velho morrido de infarto, diz-me sempre o ilustre doutor que, de todos os fatores de risco possíveis, eu tenho um a mais. E há cerca de 8 anos tenta convencer-me de que, no caso, tamanha fartura longe está de ser animadora.

Registre-se, em minha defesa, que ao longo de todo este tempo tenho conseguido resistir aos seus (dele) solertes argumentos (caramba, este “solertes” foi resgatado do barril da extinção!) e normalmente me safo dos checapes anuais, apenas com novos remédios contra colesterol e triglicérides.

Entretanto, devido ao advento de uma desagradável pressão no peito, este ano deixei-me convencer e, no dia 19 de maio passado, internei-me para a realização de um cateterismo, aquele aprazível exame em que nos enfiam uma mangueirinha pelo sistema sanguíneo e bombeiam um contraste específico, para checar como anda o tráfego em nosso coração.

Pelo jeito, no meu a coisa andava pior do que na Marginal Tietê em dia de chuva brava; quase nem andava. Descobriram, na linguagem médica, “uma obstrução preocupante”; o que, no bom português vulgar, significa uma candidatura ao (nem tanto) popular “pijama de madeira”; com boas chances de ser eleito, diga-se de passagem.

Por isto, os médicos decidiram manter-me internado, enquanto o bendito plano de saúde autorizava a cirurgia urgente e necessária. Como já se sabe, é mais difícil arrancar dinheiro dos planos de saúde, do que tirar o Dida da seleção do Parreira; assim, apenas no dia 26 foi realizada a tal cirurgia.

Depois, foram mais 3 dias na UTI e outro no apartamento hospitalar, antes de receber alta, o que só aconteceu no dia 30 de maio. Contabilizam-se exatamente 11 dias de seqüestro hospitalar, período do meu involuntário desaparecimento.

É no que dá não ser presidente: enquanto concedem ao Lula o título de “Doutor Honoris Causa” e lhe dão um diploma, nomeiam-me “Paciente de Alto Risco” e premiam-me com um spa obrigatório: depois de dois dias de jejum absoluto e mais 9 comendo aquele ranguinho saboroso de hospital, voltei 3 quilos mais magro. E, pela quantidade de remédios que estou tomando, a tendência é emagrecer mais ainda; nem vai sobrar espaço pra comida.

Isto, sem contar que o cardápio será drasticamente modificado (para pior, claro) e foram-se os meus cigarrinhos e cervejinhas. Porém, mesmo assim estou no lucro: continuo vivo e na companhia dos amigos.

Em outros posts, vou contar alguns lances engraçados que ocorreram no hospital. Hoje, só quero dizer que estou muito feliz em poder estar de novo com vocês!


Este era eu, antes do forçado SPA...

26 Comments:

Anonymous Lourdinha said...

Faazer cateterismo à força... R$ 1.000,00
Suspender o consumo de cigarros e cervejas... R$ 3.000,00
Emagrecer ... R$ 1,00
Ter você de volta... NÃO TEM PREÇO!
Seja bem vindo à turma de não fumantes... e, pode crer, a cerveja poderá voltar!
Beijins

12:30 AM  
Anonymous Rappha said...

Professor, é realmente um grande prazer ter você de volta. Vamos agradecer por tudo não ter passado de um grande susto.

12:32 AM  
Anonymous Anônimo said...

Esse periodo em que ficamos sem notícias foi preocupante, sim. Agora temos que agradecer a Deus, por tudo ter terminado bem e assim, em sua agradável companhia, possamos dar continuidade a essa confraria, onde somos premiados com seus textos.
A nossa felicidade é tamanha, com o resultado final, que temos que dizer: Obrigada Senhor! Nada é mais importante, que a vida.
Seja bem vindo, de volta a sua casa, ou melhor, a nossa casa, até porque nesse espaço sentimos, que também é nosso.
Bjs

1:34 AM  
Blogger Paulinho said...

Vai contar que fugia com o crachá dos visitantes? Vai contar que tivemos que ficar em cima de você para marcar o exame? Vai contar que deu mais trabalho que recém-nascido? Vai contar o seu caso com a enfermeira? Então não vou perder as próximas semanas...
Bom ter você de volta, meu velho. Chega de sustos (e de saudade).

8:00 AM  
Anonymous Serbon said...

De volta!!!
eu já havia posto tua foto nas embalagens de leite longa vida como 'desaparecido', demos queixa no DP, entrevista no Cidade Alerta... :P

falando sério... mestre Flavio, eu tomei um susto desses há uns 3 anos.
fui operar um desvio de septo nasal, e fiz exames cardiológicos de praxe.
resultado: 700 - sim, SETECENTOS de triglicérides. Serbon era sério candidato a um infarto fulminante ou a um AVC.
o colesterol nem foi mensurado, porque "teu sangue, ao ir pra centrífuga, virou manteiga pura", segundo o dotô.
operei a napa e depois comecei a comer melhor, cortei o açúcar(só adoçante e coisas diet, mas de vez em quando rola um docinho), voltei à academia, e tomando o remedinho pra queimar gordura também. pra piorar, foi detectado um bloqueio de ramo, ou seja, meu coraçãozim tão maltratado pela vida pega um pouco no tranco. mas nada que impeça a prática do esporte bretão nos finais de semana. agora, I'm fine, e por enquanto, não preciso recorrer ao Viagra... :)
rapaz, a gente tem que se cuidar.a vida é uma só.
e, claro, é muito bom ter vc de volta -os políticos e a Serena que se cuidem!

8:50 AM  
Anonymous camila said...

Ô, Flávio, que boas notícias!! Que maravilha saber que está tudo bem! Um beijo grande!

10:00 AM  
Anonymous Serena said...

Também estou satisfeita com sua volta, mas você não prefere fazer um fotolog? Fotografar é mais facil do que escrever, talvez você consiga.

10:01 AM  
Blogger Paulinho said...

Serena, você tem fotolog? Manda o link!

10:18 AM  
Blogger Flávio said...

Obrigado, Lourdinha, pelo apreço e pela esperança da futura cervejinha. Eu só não sabia que vc tava no marketing do Credicard! :)

11:37 AM  
Blogger Flávio said...

Rappha, foi um puta susto, sim. Mas agora quem vai se assustar vai ser o Plano de Saude, qd receber a conta! :)

11:40 AM  
Blogger Flávio said...

anônimo,obrigado. Eu na verdade acho gostosíssima a nossa convivência e, com certeza, o Opiniaum é de todos nós. Só discordo qt a "premiá-los com meus textos"; vcs é que me premiam com seus comentários!

11:43 AM  
Blogger Flávio said...

Paulinho, essa do crachá vou contar, sim! :) Qto às outras (e fictícias), até deixo passar; mas que papo é esse de terem ficado "em cima de mim", hein? detesto essa posição e suas conotações! :) Bj, velho!

11:53 AM  
Anonymous Serbon said...

Mestre Flavio, a Serena gostou da tua foto... vai que é tua!!!
pena que ela não aceitou minhas propostas indecentes...

12:00 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, até no Cidade Alerta? Qt sacrifício não se faz pelos amigos, né? :) Brigado pela preocupação, mano, e saiba que pelo menos 2 coisas nossos corações têm em comum: triglicérides altíssimo (o meu tava batendo 740) e o bloqueio (tenho, ou tinha, um congênito no ramo esquerdo; não sei se consertaram tb). Além da admiração pela Serena, claro! ;)

12:02 PM  
Blogger Flávio said...

Camila, brigadão, menina! Mas espero não precisar de tanto trabalho, para você voltar aqui mais vezes!!! :) Beijo grande procê, também.

12:08 PM  
Blogger Flávio said...

Serena, querida, é um prazer a sua volta, tb, mas confesso que desta vez não entendi bem o seu comentário: vc quis elogiar a minha foto, ou esculhambar os meus textos?

12:12 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, tô até na duvida; tanto, que já perguntei à própria Serena. Mas, de qualquer forma, acho que não vou, não; o medico me proibiu estresses emocionais! :)

12:14 PM  
Blogger Flávio said...

Paulinho, vc cresce cada vez mais no meu conceito! Eu sabia que vc é corajoso, mas daí a encarar um fotolog da Serena... tem certeza que não prefere assistir "O Chamado", o fotlog da Samara? ;)

12:37 PM  
Anonymous Júnior said...

Flávio, você não só passou um susto, mas assustou a todos nós. Agora vê se aproveita a chance e te cuida, certo? Ha, e não esqueça as historias do hospital...

2:35 PM  
Anonymous Vanessa said...

Flavio, que susto!!! Bacana seu jeito bem-humorado de lidar com o assunto, mas vou dar uma de chata e dizer:

- Ai, ai, ai. Ve se segue as recomendacoes médicas direitinho. E larga esse vício maldito!!!

Beijos enormes e me junto a voz geral para dizer que estou super feliz de te voce volta!

4:53 PM  
Anonymous Vanessa said...

ui: de ter voce de volta! Esse final fical incompreensível!

4:54 PM  
Anonymous Vanessa said...

vixe, e tá ficando pior: "ficou incompreensível". Melhor, me vou! :-)
Beijos e te cuida,
Vanessa

4:55 PM  
Blogger Flávio said...

Junior, tou me cuidando mais do que celular em presídio! E pode ficar tranquilo, que não vou esquecer os lances do hospital... minha vingança será maligna! :)

5:57 PM  
Blogger Flávio said...

Vanessa, brigadão! E não esquente: tem dias que são enrolados, mesmo, mas captei perfeitamente a mensagem! :) Beijão.

6:00 PM  
Anonymous Leila said...

Boa sorte, Flávio, e tem que parar de fumar meeeeesmo...

Sua história me lembrou o meu pai, que foi um dia fazer a tal angiografia (ou coisa que o valha) e a coisa tava tão feia que ele foi internado para fazer 3 pontes de safena e remendar o coração com pedaço de tecido sintético e outro de tecido bovino. Todo remendado, tadinho!

7:56 PM  
Blogger Flávio said...

Brigado, Leila, e pode crer... tou parando mesmo; os custos são bem maiores que o benefício. Eu e o seu pai demos sorte de termos descoberto a tempo!

12:10 AM  

Postar um comentário

<< Home