2.07.2006

O DEDO DA VINGANÇA


Parece nome de obra do Edgard Allan Poe, eu sei. Mas juro que não é!

Na falta de novas besteiras do Lula Lelé (finalmente, ele parece ter descoberto que é melhor ficar calado, se quiser ser reeleito) e sua turma na escala federal, o assunto do post de hoje me foi fornecido pelo Serbon, um dos abnegados amigos que me honram com a constante leitura deste blog.

Diz-me o Serbon que, na Assembléia Legislativa da Bahia, o deputado sargento Isidório tomou o microfone do Plenário e abriu a sessão comentando o exame de próstata que havia realizado na véspera. É mole?

Tudo bem; eu sei que parece piada. E sei, também, que o Serbon é um emérito gozador. Mas não é mentiroso; e colou partes da matéria, que pegou da Internet. Assim, só me resta perguntar outra vez: é mole? Fiofó de deputado é assunto que se discuta em sessão da Assembléia?

A íntegra do texto está nos comentários da postagem anterior. Mas vou-me permitir reproduzir aqui alguns trechos, aduzindo os meus próprios comentários.

Uma das partes que mais me chamaram a atenção foi a queixa da despregada Excelência: “Ele chegou e foi logo enfiando o dedo”, lamentou. Neste particular, concordo: o exame deveria ser precedido de um jantar romântico, à luz de velas, com músicas de Roberto Carlos ou Julio Iglesias. Se até as Brunas Surfistinhas da vida têm direito às preliminares, por que negá-las ao ilustre deputado?

Outro trecho interessante é aquele em que a “vítima” reclama que até à tarde ainda “via estrelas”, devido à virulência do médico. Haja dedo! Se a moda pega, os astrônomos podem economizar uma grana, deixando de comprar telescópios; é só consultar um médico, mais ou menos corpulento, conforme o tamanho do corpo celeste que desejarem pesquisar. Ou os chegados ao esporte podem tornar mais elegantes os seus cartões de visita, escrevendo, por exemplo: “Joãozinho das Rosas – Astrólogo”.

À parte o detalhe do ineditismo – é a primeira vez que vejo alguém pegar um microfone para anunciar que levou (literalmente) naquele lugar -, eis outra curiosa (trocadilho inteiramente acidental) declaração do deputado: “... da maneira como o médico me tratou, a maneira como foi introduzido aquele dedo, foi horrível! Quase que desmaio! Não aceito!”. Não parece queixa de vítima de estupro? Mais uma vez, comprova-se a sabedoria popular: o problema não é botar, é como botar!

Lamento, apenas, que a matéria não informe o nome do médico; embora não vá fazer exame com ele, tornou-se o meu novo ídolo: não é sempre que alguém faz com um deputado o que eles fazem, diariamente, com o povo. Ficarei menos triste, ao pagar os meus impostos, lembrando-me da redentora dedada.

Neste país de fome, corrupção, miséria e desemprego, onde os deputados perdem tempo comentando os seus próprios rabos,
salve o médico desconhecido, vingador do nosso povo!!!

14 Comments:

Anonymous Serbon said...

boa história...agora, projeto de lei que é bom, eles não votam nada, né?

11:07 AM  
Blogger Flávio said...

Serbon, eles não votam... botam. Mas parece que não gostam de ser botados! ;)

11:15 AM  
Anonymous Dom Gustavo said...

Excelente texto, Mestre Flávio, de cabo A RABO. É de fato oportuna a louvação do doutor anônimo, herói desconhecido que nos vingou com o dedo. Já havíamos, à época, comentado a efeméride no Mundo Símio, já não sei em que texto.

3:04 PM  
Blogger Flávio said...

Dom Gustavo, prazer em tê-lo de volta... aqui e no nosso Mundo Símio. Eu não sabia que o evento não era tão recente, mas não podia perder a oportunidade de parabenizar o Dedão Vingador, não é? :)

6:24 PM  
Anonymous Lourdinha said...

Fala sério... agora, me digam, que diabos o voto tem a ver com dedos finos ou grossos, curtos ou compridos???? Isso vai virar lei? Porque estamos falando de alguém que legisla no Estado e para o Estado... já pensaram, a lei do dedo fino??????????
E os de dedo grosso, como ficam? Será preconceito????
Afff... e pensar que podem ficar anos a fio... ou seria anus a fiofó????
Ó céus... ó dúvida...

10:54 PM  
Blogger Flávio said...

Lourdinha, são dúvidas sérias, mas os anos nos dirão... ou será que os anus dedurarão? Agora, tb fiquei na dúvida... :)

11:03 PM  
Blogger Paulinho said...

Muito importanteo serviço que este nobre deputado presta para seus colegas e todos os homens que alcançaram a fatídica idade de passar por esse exame. Acho que os comentários aqui do blog demonstram a insensibilidade das pessoas. Deve ser muito difícil sair da posição de ativo para passivo de uma hora para outra. Nossa vez chegará (notem que não há nenhuma ansiedade neste comentário).

11:47 AM  
Anonymous permaganato said...

Vá lá... é bem melhor ser consultado para um exame deste tipo por uma japonezinha do que por um indivíduo de ascendência africana e de compleição semelhante ao Adilson Maguila, né não?

3:14 PM  
Blogger Flávio said...

Paulinho, como vc bem sabe, eu já tou com 58 anos e mesmo assim me nego a permitir que a saída vire entrada; prefiro fazer o exame de sangue e o ultrassom. Ignorância? Talvez. Mas, enquanto o Plano de Saúde bancar os outros exames, vou me livrando do dedão. Vai que eu pego o médico do deputado... :)

5:11 PM  
Blogger Flávio said...

Permanganato, com certeza! Uma gueixa atraente e do dedinho bem fino... e ainda com direito ao jantar preliminar, à luz de velas! A julgar pela chiadeira do nobre parlamentar, acho que não foi nem o Maguila que ele pegou; deve ter sido o próprio Mike Tyson... e num dos seus piores dias!

5:18 PM  
Anonymous Serbon said...

mas acho que a indignação do deputado Izidório é porque depois do exame, o doutor não ligou mais, não mandou notícias, nem flores, manda dizer que não está no consultório...

8:12 PM  
Anonymous Anônimo said...

Olha que importante: Já pensaram na possibilidade de votarem uma lei proibindo médicos gorduchinhos realizarem esse tipo de exames? Ou, quem sabe, só serem realizados por médicas, vestidinhas com seus trajes típicos? Talvez, a preocupação do deputado seja de fundamental importância para a classe masculina e, por isso tenha levado esse fato tão “relevante”, a plenário.
Flávio, fala sério; isso é piada, não?

10:28 PM  
Blogger Flávio said...

Serbon, é bem possível e justificado; eu até já ouvi uma história parecida, com um gorila. será que nossos amigos lá do Mundo Símio sabem algo a respeito? ;)

11:02 PM  
Blogger Flávio said...

anônimo, acho que não foi piada; mas, com certeza, deve ter sido uma bela dedada! :)

11:04 PM  

Postar um comentário

<< Home