1.07.2008

SAUDADE DA MARVADA

Sabem, companheiros e companheiras? Eu estou convencido de que nunca, jamais, em tempo algum na história deste país, um governo chorou tanto pelo fim de um imposto, como pela recente morte da CPMF.

O interessante é que, como se sabe, o Brasil é líder mundial em carga tributária. E, entretanto, o governo se comporta como se a CPMF fosse o único imposto cobrado aqui; como se com a sua extinção nada mais pudesse ser feito no país.

Vejo o Lula dizer que “O Brasil tem que fazer cortes na veia, com o fim da CPMF”. E anunciar cortes na saúde pública e em outros setores, como a educação.


Não entendo porque esses cortes não são feitos na corrupção; em desvios de verbas, como os que foram feitos por Zé Dirceu, Delúbio Soares, Silvinho, Luiz Gushiken, os ministros e deputados do mensalão, os sanguessugas e outros mais. Porque, com certeza, as maracutaias continuam; só que mais ocultas.

Não entendo porque os cortes não são feitos em obras faraônicas, de destino e benefícios incertos, como a transposição do Rio São Francisco, a versão petista da malsinada Transamazônica. Saliente-se, aliás, que as obras ainda não começaram e já há denúncias de desvio de verbas a ela relacionadas; na casa dos milhões. Porque, para os nossos políticos, a vergonha não é roubar; é roubar pouco.

Para aprovar a CPMF, o governo vendeu a alma ao diabo; chegou a salvar o mandato de Renan Calheiros. Queimou o que restava da fita de Aloísio Mercadante, um dos poucos petistas que ainda eram respeitados no Brasil; agora, acho que só sobra mesmo o Suplicy. O Lula? Não acho que ele seja respeitado; já foi. Agora suborna o povão, com a Bolsa Esmola e similares.

De toda forma, começa o efeito bumerangue; o ferro volta para o seu lugar de costume, que é o rabo do povo. Impostos já foram aumentados, verbas necessárias vão ser cortadas. A saúde e outros serviços vão piorar ainda mais.

O governo vai potencializar o fim da CPMF; aproveitar para cortar mais verbas, aumentar alíquotas e criar mais impostos. Até recuperar em dobro a arrecadação que perdeu, e do mesmo lugar: o nosso bolso. Ou alguém acha que bancos e outras empresas não vão repassar para nós esse aumento nas suas despesas?

Aguardemos para ver. Nunca pensei em dizer isto, mas acho que vamos sentir saudades da velha CPMF...

Pelo traço, vcs devem ter notado que a caricatura é do Angeli. Achei no blog do Mário e apenas coloquei a legenda.

8 Comments:

Blogger Elisa Matile said...

mto bom seu texto!!!
Concordo com vc viu, vamos sentir falta da CPMF...
eu q trabalho em hospital paro pra pensar as vezes, sera q ainda tem como piorar? acho q o governo vai conseguir cortando verba.
mas enfin, nao podemos fazer nada a nao ser pensar, pensar e pensar mais umas 500 vezes na hora de votar ne. e ainda correndo um serio risco da coisa nao andar ou piorar.
beijos
ps qt as fotografia, tbem prefiro as de natureza morta

4:40 PM  
Anonymous Stella said...

Lula faz cena, mais impostos virão, como você mesmo disse, sentiremos saudades da cpmf

6:28 PM  
Blogger Lulu on the Sky said...

Sai um imposto.. entra outro.. ai esse presidente molusco viu...tsc tsc.
Big Beijos

8:16 PM  
Blogger Ricardo Rayol said...

Essa incompetência administrativa é de exasperar um crsitão educado como eu.

9:30 AM  
Blogger Flávio said...

Obrigado pela opiniaum sobre o texto, Elisa. E vc tem razão: aqui no Brasil, eles conseguem piorar o que já está ruim. Há muito tempo, aliás... :( Bjs, bom fds

12:47 AM  
Blogger Flávio said...

Infelizmente, Stella, acredito mesmo que sim!

12:47 AM  
Blogger Flávio said...

Issso aí, Lulu: é a dança dos impostos... e quem dança somos nós, os contribuintes! Bjs, bom fds

12:48 AM  
Blogger Flávio said...

Ricardo, e até um mal-educado... como eu! :)

12:49 AM  

Postar um comentário

<< Home