10.22.2007

ENQUANTO AINDA É TEMPO


Eu sei que é matéria vencida, notícia velha; mas me permitam algumas palavras sobre a polêmica que vem envolvendo Luciano Huck, depois do artigo em que ele expressou (justa) indignação, por ter sido assaltado e roubado em um Rolex.

Não simpatizo com o Huck. Nunca assisti o Caldeirão e, se dependesse de mim, ele não teria chegado ao estágio em que chegou; não seria uma celebridade. Provavelmente, não teria o Rolex.

Mas este não é o ponto. O pior é a idéia que se vem formando, de que os bandidos são as vítimas; e nós, que formamos a sociedade, somos culpados. Quanto mais ricos, mais culpados.

Para mim, isso é uma insanidade; uma inversão de valores. É condenar a vítima, para absolver os culpados. E não me venham falar de diferenças de oportunidades; elas existem, mas a grande maioria dos pobres trabalha e vive honestamente. Não são criminosos, nem traficantes.

Precisamos nos livrar dessa falsa noção de justiça. Ou chegaremos a extremos ridículos. Hoje, achamos que quem não tem um Rolex tem o direito de roubar um; pela lógica, quem não tem dinheiro tem o direito de roubar um banco; quem não tem casa, pode matar o dono e se instalar em uma; quem não tem mulher, pode estuprar a do vizinho.

É por aí? Ou isso significa um total retrocesso na evolução da espécie humana? Vamos voltar ao tempo das cavernas, em que o mais forte dava uma porretada no vizinho e pegava o que queria? Ou ao velho oeste de John Wayne, cada um com seu colt.45 do lado? E a civilização, onde fica?

Como já disse, não tenho simpatia pelo Huck. Mas acho que ele está certo; tem todo o direito de exprimir a sua revolta, de não achar que o ladrão tinha direito de assaltá-lo. Ele trabalha, para ter o que tem; merece desfrutar dos resultados desse trabalho.

Espero que outras celebridades se juntem a ele e também protestem, aproveitando todo o espaço que tiverem na mídia. Assim, talvez possamos reverter o quadro; ele precisa ser revertido, urgente.

Antes que assalto deixe de ser crime, e vire “doação compulsória”...

6 Comments:

Anonymous junior said...

Flávião meu sempre querido Amigo,
Isso aí é paternalismo hipócrita que vem de cima, que reza que todo pobre diábo tem direito a tudo só porque é pobre diabo. Tem direito de vender produtos piratas e roubados, tem direito à esmolar, tem direito a flanelar, tem direito a tudo. Se você fizer parte de uma classe social que paga as suas contas, seus impostos, tem emprego, trabalha, tem moradia digna, carro na garagem e plano de saúde, então você é um filho duma puta de um capitalista que tá pouco se fodendo pro pobre diabo, entende? Se ele te assalta, a culpa é sua, pois ele é pobre e pode tudo. Pior você também é culpado por ele ser pobre, blá blá blá... E se você falar que não gosta do lula vão te chamar de elite golpista. Ahahahahaha
Esse é o país onde vivemos, esse é o nosso povo, essas são as minhas vergonhas.
Abração queridão

11:02 AM  
Anonymous Anônimo said...

Flávio,
Nossa cultura é fortemente influenciada pelo catolicismo. Um dos ensinamentos dessa religião nos leva a pensar que os homens bons - que levam uma bala na testa durante um assalto - morrem, mas vão para o céu, e os homens maus - mesmo que nunca tenham entrado numa igreja - devem ser perdoados ad infinitum e convertidos, para que possam finalmente ir para o céu onde todos estarão felizes ao lado de Deus. Não sei se Deus falou isso ou a quem, mas não acredito que esse pensamento seja viável porque o perdão só leva os homens maus a repetirem seus crimes e não vi até hoje nenhum bandido convertido. Como alguém já disse: bandido bom é bandido morto. Amém!

4:33 PM  
Blogger elisa matile said...

Olá! encontrei seu blog no de uma amiga, mto bom, adorei!
vou estar sempre por aqui lendo.
Infelizmente, tenho q concordadr com vc e seus outros dois comentarios, aqui se vc é roubado q culpa é sua por ter mais q os outros. Uma vez roubaram um celular do meu bolso, tive q ouvir da pm "mas tbem no bolso é lugar de por celular, deixa pros outros verem é pedir pra ser roubada mesmo".
mas ainda tenho esperanças de q isso mude um dia!
beijos

10:19 AM  
Anonymous Flávio said...

Sempre bom ver você, mano Júnior, e concordo inteiramente com as suas observações... infelizmente. Com menos esperanças de que as coisas mudem, a cada dia... :( Grande abraço, amigão!

10:20 PM  
Blogger Flávio said...

Elisa, também gostei do seu blog e acho que você está 1000% certa: ouvir isso de policiais, que são pagos para nos proteger, é dose! Volte sempre, a casa é nossa.

12:58 AM  
Blogger Flávio said...

Anônimo, eu ainda não havia pensado no assunto sob esse prisma, mas é interessante, sim! E parabéns pela frase final. AMÉM!!!

1:01 AM  

Postar um comentário

<< Home